Encontro Paulista de Empresas Juniores reúne 800 jovens em busca de desenvolvimento e integração.

Entre os dias 14 a 17 de Setembro, aconteceu em Itu-SP o Encontro Paulista de Empresas Juniores (EPEJ), organizado pela Federação das Empresas Juniores do Estado de São Paulo (FEJESP). O evento reuniu cerca de 800 participantes em busca de desenvolvimento e integração.

O amanhã já é ontem.

Esta foi a 23ª edição do EPEJ, e também o maior da história, com o tema “O amanhã já é ontem”. O intuito foi de alertar sobre o senso de urgência do atual momento que o Movimento Empresa Júnior (MEJ) se encontra. A programação foi toda voltada para a necessidade das Empresas Juniores (EJ’s) buscarem seus resultados e metas. Além disso, trabalhou-se a questão do foco de atuação e estimulou-se a troca de informações e boas práticas entre os congressistas.

São encontros como este que mostram a força de uma rede que movimenta mais de dois milhões de reais no ano, provenientes de 64 EJ’s localizadas em mais de 23 cidades do estado. Além disso, a edição desse ano teve a inclusão de mais workshops, oficinas e mentorias a fim de gerar maior envolvimento e aprendizado para os participantes. Os conteúdos variaram de gestão estratégica, reconhecimento, inteligência de mercado, processo seletivo entre outros.

30 membros presentes no evento.

Para a EESC jr., o EPEJ 2017 foi fundamental para concretizar as mudanças que a EJ vem passando desde 2015 e, mais do que isso, integrar e alinhar todo o time em torno de um objetivo em comum. Tivemos a oportunidade de apresentar 2 workshops sendo um sobre Processo Seletivo Enxuto e outro sobre Alavancamento de Resultados em que fomos premiados com o 1º e 2º lugar, respectivamente. Além disso, tivemos a presença de 30 membros no EPEJ, entre outros que trabalharam como staff do evento, que foram em busca de se desafiar, desenvolver soft skills, apresentar workshops e adquirir novos conhecimentos.

Do Sonho Grande ao projeto: como a EESC jr. está transformando a cidade de São Carlos

A EESC jr., em conjunto às outras mais de 600 Empresas Juniores existentes no Brasil, é parte do maior movimento de empreendedorismo universitário jovem do mundo, o Movimento Empresa Júnior (MEJ).

O propósito do Movimento Empresa Júnior é claro: formar empreendedores comprometidos e capazes de transformar o Brasil. A formação se dá pela vivência empresarial, que se sustenta na realização de projetos reais, com clientes reais e que solucionam dores reais da sociedade e do mercado; e a transformação acontece na ação.

Em março de 2017, em parceria com a prefeitura municipal de São Carlos, a EESC jr. deu um primeiro passo na realização do seu sonho: um Brasil mais Empreendedor. Em cerimônia solene no Paço Municipal da cidade, a Prefeitura Municipal, EESC jr. e Complano (investidora do projeto) assinaram a prestação de um serviço nunca antes realizado na cidade, a otimização de processos internos da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano da cidade de São Carlos. Tal otimização será um grande feito tendo em vista a visão da Secretaria em obter certificação em excelência na Gestão Pública.

 

EESC jr. presta serviço para a prefeitura de São Carlos

EESC jr. presta serviço para a prefeitura de São Carlos

Ao tempo em que mudanças são constantes e o mundo se renova, alguns problemas e dores perduram por anos. Sem solução.

O que talvez tenha sido um pequeno passo para a secretaria, representa, para a empresa, um avanço gigantesco na gestão pública e na sociedade sãocarlense: a manifestação da maior força de transformação de qualquer realidade, a ação empreendedora.

A cultura empreendedora reside no espírito de transformação e na ação que resolve o que não é simples ou trivial. É o espírito que faz acontecer por maiores que sejam os desafios daqueles que o fazem. A EESC jr. existe por mais exemplos como este.

 

EESC jr. – há 25 anos escrevendo história.

Engenharia de materiais: qual é a sua importância na indústria?

O principal objetivo da engenharia de materiais é produzir um material que se adeque melhor em determinadas condições, para funções específicas. Para isso ser feito, é preciso entender que todos os produtos são relacionados pelo tetraedro da figura a baixo.

engenharia de materiais

Assim, o produto/ aplicação de um material está diretamente relacionado ao seu processamento, estrutura e propriedades. E por isso, para se pensar no material ideal para determinada aplicação, é de extrema importância compreender e analisar todos os fatores presentes na figura acima.

Mas, em quais indústrias a engenharia de materiais está presente?

Tudo ao nosso redor é feito de matéria e materiais. E eles podem ser divididos em três tipos: cerâmicos, poliméricos e metálicos. Por isso, a engenharia de materiais está presente em todas as indústrias que você possa imaginar. Por exemplo:

  1. Automobilística: um automóvel não pode ser feito apenas de um tipo de material. Para ele funcionar bem, deve ter um mix dos três tipos. Ao mesmo tempo em que ele deve ser leve (polímeros) para gastar menos combustível, o material do seu motor deve resistir a altas temperaturas (metais) e seus vidros devem ser resistentes mecanicamente para não quebrar facilmente (vidros temperados – cerâmicas);
  2. Alimentícia: os alimentos, antes de irem para o supermercado, precisam ser embalados. E aí entra a engenharia de materiais: deve se pensar em como será o transporte, no alimento que está sendo armazenado, nas condições necessárias para ele ser durável e etc. Assim, entender essas condições para determinar o melhor produto, de acordo com o tetraedro mostrado acima é fundamental.
  3. Aeronáutica: da mesma maneira que o automóvel não é feito somente de um material, o mesmo ocorre com um avião. Entretanto, ele passa por diferentes esforços ao longo de um voo: preção e temperatura. Compreender isso, junto com o tempo de vida dos materiais e custo é essencial.

Conclusão:

Esses foram apenas alguns exemplos da presença da engenharia de materiais. Mas ela está presente em todo o nosso redor. Compreender a engenharia de materiais permite com que:

  1. Você aumente a vida útil de máquinas;
  2. Preserve alimentos e líquidos por mais tempo;
  3. Economize em transporte de materiais;

Para conhecer mais sobre as nossas soluções em engenharia de materiais e receber uma consultoria basta entrar em contato conosco aqui.

Produção enxuta: entenda o que é e como fazer

Produção enxuta ou lean manufacturing  é um grupo de técnicas com o objetivo de redução de desperdícios. Pode se dizer que é um conjunto de ferramentas que atuam na identificação e eliminação de desperdícios, a fim de reduzir o custo e o tempo da produção. Dessa maneira, as atividades que não agregam valor são eliminadas e o princípio de melhoria contínua é de extrema importância.  

Mas como é gerado valor a partir dessas técnicas?

Percebemos então que a principal vantagem dessas técnicas é a obtenção de uma empresa mais enxuta, flexível e mais responsável em busca da redução de desperdícios. E isso é gerado a partir dos princípios – premissas – da produção enxuta. Eles são:

  • o cliente está sempre em primeiro lugar. Ou seja, o produto entregue não deve ter nenhum defeito, com o menor preço e atendido o mais rápido possível;
  • as pessoas são o principal recurso. Afinal, são elas que trazem soluções para os problemas, e além disso possuem capacidade de aprendizado e conhecimento ilimitada.
  • devemos buscar sempre a melhoria contínua – kaizen – na qualidade dos produtos, redução de custos e valor agregado ao trabalho;
  • ter foco nas principais atividades, pois são elas que agregam mais valor ao produto e mudam constantementes.

A partir disso, a redução de desperdício é atacada em sete pilares. Eles são:

  • redução do tempo de espera por materiais, pessoas, equipamentos e informações;
  • redução produtos defeituosos;
  • redução de tempo e custo de transporte;
  • redução da movimentação e materiais que não agregam valor ao produto;
  • redução de estoque de matéria prima;
  • redução de estoque de produtos acabados;
  • redução do mau ou super processamento – atividades que não agregam valor ao produto.

Conclusão:

A produção enxuta ou lean manufacuturing abrange toda a linha produtiva da empresa e busca sanar os principais gaps, trazendo mais valor ao cliente por um preço mais baixo. A fim de buscar a melhoria contínua é preciso ter aspectos de gestão como a gestão de estoque e layout bem definidas. Por isso, implementar essas técnicas requer tempo e logística. Assim, é aconselhado que se procure por uma empresa de consultoria para a implementação da produção enxuta.

Consultoria em Layout: quando fazer?

No texto ‘espaço físico da sua empresa: entenda como ele pode te ajudar’ falamos a respeito sobre o que é o layout e as vantagens em se ter um projeto de layout bem definido, feito principalmente por uma empresa de consultoria em layout. Entre elas se encontram: redução de desperdícios de materiais, redução da ociosidade dos funcionários e melhoria da produtividade da empresa.

Entretanto, muitas pessoas ainda ficam confusas sobre qual é o melhor momento para fazer um projeto de layout, já que durante o projeto há decisões muito importantes, pois:

  • demandam alto investimentos de dinheiro e esforços;
  • envolvem comprometimento a longo prazo, pois o processo continuará a ser feito por muito tempo na empresa;
  • as decisões têm impacto sobre o custo e eficiência das operações a curto prazo.

Mas então, como devo reconhecer a necessidade de uma consultoria em layout?

Sente-se a necessidade na formulação ou reformulação do layout quando:

  • há a mudança de local de fábrica ou construção de um novo empreendimento;
  • a ineficiência das operações (por custos elevados, pela existência de restrições ao fluxo);  
  • acidentes, ou risco à integridade física e à segurança;  
  • mudança no projeto de produtos e serviços;
  • introdução de novos produtos e serviços;  
  • mudanças no volume de produção, ou no mix (composição) de produtos;  
  • mudanças nos métodos ou nos equipamentos;  
  • mudanças em requisitos ambientais ou outros, de ordem legal;  
  • problemas relacionados com o moral do pessoal (por exemplo, falta de contato face a face).

Ao realizar o projeto de layout deve-se escolher entre os quatro tipos de layout que visam trazer os melhores resultados possíveis de acordo com o tipo de estabelecimento e momento que ele se encontra. Eles são: layout celular, layout por produto, layout por processo e layout posicional. 

Conclusão:

Por ser um projeto que demanda tempo, esforço e não abrange as atividades de um estabelecimento comercial, é aconselhado que se procure uma empresa de consultoria em layout para fazer um projeto de layout para o estabelecimento. Conheça aqui as principais vantagens de se contratar uma consultoria.

Mapeamento de processos: o que é e qual é sua importância?

O mapeamento de processos é de grande importância para a padronização de serviços, definição de falhas do empreendimento e criação de uma vantagem competitiva. Mas antes de falarmos sobre o que é o mapeamento e algumas metodologias para fazê-lo, achamos importante explicar o que é um processo.  

 

Mas então, o que é um processo?

 

Segundo Hammer e Champy, 1994, um processo é um grupo de atividades realizadas numa sequência lógica com o objetivo de produzir um bem ou um serviço que tem valor para um grupo específico de clientes.

Por isso, para um processo acontecer ele precisa de uma entrada (um estímulo), uma atividade e uma saída (o resultado).

Mapeamento de processosPor exemplo, uma cafeteria tem todo um procedimento para servir o seu cliente. O estímulo inicial para esse serviço é o pedido do cliente. Em seguida os funcionários realizam as suas atividades até que o pedido fique pronto. E como saída a garçonete entrega o produto final para o mesmo cliente. Tudo isso é um processo que gera um valor para o cliente, e que se é cumprido o que ele espera, há fidelização e retorno.

 

Legal, e qual é a importância de mapear um processo?

 

Fazer o mapeamento de processos trás, sem dúvidas, muitas vantagens. Entre elas se encontram:

  • Entender os pontos fortes e gargalos e oportunidades. Por exemplo, a complexidade na operação, redução de custos, gargalos nas operações, falhas de integração, atividades redundantes e entre outros.
  • Possibilidade de análises para identificar, priorizar e entender problemas, gerando uma melhoria e amadurecimento no negócio. Tais análises são fundamentais para implementar novos processos chave para o seu sucesso

E como podemos fazê-lo?

Existem diversas maneiras de fazer um mapeamento de processos. Entre eles se encontram:

  • Entrevistas, questionários, reuniões e workshops;
  • Observação de campo;
  • Análise da documentação existente
  • Análise de sistemas legados;
  • Coleta de evidências.

 

Conclusão:

Dessa forma, a partir do mapeamento de processos é possível aumentar a satisfação dos seus clientes, garantir um melhor serviços e como consequência aumentar o desempenho do seu negócio.

Saiba também como melhorar a gestão do seu estoque por meio do mapeamento de processos