Gestão de estoque – Os 3 erros mais comuns das empresas

Sabemos que a gestão de estoque tem função estratégica dentro de uma empresa. Isso porque ele é a principal interface entre os produtos da empresa e o mercado. É um impulsionador de venda e, ao mesmo tempo, um diferenciador perante a concorrência.

Por ser uma peça fundamental dentro de uma empresa, a má gestão pode causar muita dor de cabeça para seus empresários e funcionários. Abaixo vamos discutir um pouco sobre as consequências dessa má gestão.

Principais problemas que a má gestão de estoque pode causar

Principais problemas causados pela má gestão de estoque

1.Não ter o produto que o cliente deseja:

Sabemos que em uma empresa toda venda é importante e nada pior que finalizar a venda, mas não ter o produto que o cliente deseja. O mal conhecimento de estoque possibilita vender um produto que a empresa não possui. Além disso, dificulta a percepção dos funcionários a respeito da necessidade em comprar e estocar esse mesmo produto novamente.

2.Comprar produtos errados: 

Entendemos que precisamos escolher cautelosamente os produtos que serão comprados pela empresa para serem estocados. A má gestão e conhecimento do estoque pode causar a compra de um produto que não tem demanda do público alvo. Isso gera um estoque volumoso e desorganizado.

Além disso, esse problema é extremamente interligado ao anterior. Pois, ao mesmo tempo, podemos deixar de comprar aqueles produtos que tem demanda pelos clientes.

3.Ter o investimento em produtos parado por meses:

Quando compramos um produto que fica no estoque, sem rotatividade, não vemos o retorno do dinheiro investido na compra. Uma gestão ruim de estoque permite que esse problema se torne um ciclo, trazendo resultados financeiros negativos para a empresa por um longo período de tempo.

Como pudemos perceber, as consequências de uma má gestão de estoque estão atreladas e são muito prejudiciais a qualquer empresa. Por isso, existem algumas práticas que podem ajudar a ter uma melhor gestão de estoque. Entre elas estão: análise da demanda de produtos, se atentar a sazonalidade e definição de controles periódicos e rígidos.

 

Conheça também 10 práticas para melhorar a gestão do seu estoque 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *